Parceria inédita entre IMESC e Jucema fortalece ações de políticas públicas com investimentos em produção e análise de inteligência territorial
Publicado em 24/01/2019

Fornecer informações para otimizar a análise de inteligência territorial e, a partir disso, orientar e otimizar a aplicação de políticas públicas de desenvolvimento no Estado do Maranhão, baseado em uma ferramenta com grande efetividade na identificação de novos negócios. Este é um dos objetivos do Termo de Cooperação Técnica assinado entre o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC) e a Junta Comercial do Maranhão (Jucema), nessa quarta-feira (23).

O convênio foi assinado pelo presidente do IMESC, Felipe de Holanda e pelo presidente da Jucema, Sérgio Sombra, com as presenças do procurador da Junta Comercial, Francisco Moura e do Analista e Pesquisador de Conjuntura Econômica do IMESC, Eduardo Campos.

Com o acordo, ocorrerá a desburocratização do acesso a estes dados entre as instituições, possibilitando o intercâmbio de informações, além do fomento de políticas públicas que visem o desenvolvimento do Estado.

“Este convênio técnico vai possibilitar ao IMESC o acesso ao sistema de informações, Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios [RedeSim], que é gerenciado pela Jucema. Isso garante [ao IMESC] uma capacidade maior de fazer análise de inteligência territorial”, pontua Felipe de Holanda.

O presidente analisa, ainda, que os dados permitirão progredir na identificação de novos negócios, de deslocamentos dos empreendimentos dentro do Estado e, ainda, verificar quais são os empreendimentos com as maiores taxas de crescimento – ou seja, o maior número de abertura de empresa, localizando espacialmente e em qual setor da economia.

“O Imesc, através deste convenio técnico com a Jucema, acrescenta maior amplitude à capacidade de análise do instituto, no que tange ao conhecimento de inteligência territorial no segmento das empresas”, acrescentou o presidente do IMESC.

Para Sérgio Sombra, a Junta Comercial tem trabalhado para simplificar o ambiente de negócios e estimular a formalização de empresas. “Essa parceria vem somar com todas as outras ações estratégicas que desenvolvemos para estimular o desenvolvimento local”, explicou o gestor.