Curso de Preparação para Elaboração de Cenários e Prognósticos do ZEE-MA capacita profissionais do Imesc
Publicado em 24/05/2018
Desde a última segunda-feira (21), foi iniciado em São Luís o curso de Preparação para Elaboração de Cenários e Prognósticos do Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Maranhão (ZEE-MA), voltado para os profissionais do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) que atuam no Bioma Amazônico.
 
Realizado no campus São Luís da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), o curso é uma parceria da instituição com o Imesc e o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), órgão do Ministério de Minas e Energia.
 
Com foco na elaboração dos cenários e prognósticos do ZEE-MA e, ainda, na composição das diretrizes e políticas públicas que serão desenvolvidas até o ano de 2030, o curso é ministrado pelo Prof. Me. Valter José Marques, pesquisador sênior do Serviço Geológico Brasileiro e co-autor da Metodologia de Cenarização Aplicada ao ZEE em âmbito nacional e adotada por países latino-americanos.
 
“Estamos disponibilizando a todos os interlocutores interessados, a possibilidade de entender a metodologia da cenarização, de modo a se prepararem para intervir da maneira mais eficaz, na fase participativa dos trabalhos de elaboração do ZEE, com alto nível técnico, governança inovadora, transparência, democratização da informação e da participação com muita efetividade”, afirma o presidente do Imesc, Felipe de Holanda.
 
Para o coordenador estadual do ZEE-MA, Luiz Jorge Dias Bezerra, o curso é uma forma de otimizar a aplicação de políticas públicas para o crescimento do Estado do Maranhão. “Este é o momento que estamos começando a segunda etapa do ZEE-MA, que é a etapa de cenarização. Assim, esse curso nos prepara para que possamos indicar, ou melhor, prognosticar as políticas públicas necessárias no contexto do território do Bioma Amazônico Maranhense”, comentou o professor.
 
Preparar o Maranhão para o futuro é um dos objetivos do curso segundo aponta o professor Valter José Marques, que destacou a importância da cenarização para o Estado. “A cenarização é uma ferramenta fundamental, que propicia a reflexão sobre as decisões individuais e coletivas da sociedade, em todos os seus extratos (...). É uma visão do ambiente em seus três aspectos: ambiental, social e econômico. Procuramos estabelecer um discernimento sobre como esses três vieses possam ser elaborados para atender as perspectivas da sociedade maranhense”, pontuou. “É uma ferramenta de esclarecimento”, acrescentou o pesquisador.
 
Segundo o Prof. Dr. Ronaldo Haroldo Nascimento de Menezes, docente Adjunto de Meteorologia da UEMA e pesquisador do ZEE-MA (do eixo Clima), a metodologia de cenários é “fundamental para estabelecer políticas de planejamento, no sentido de tentar mitigar ou tentar superar as dificuldades que virão com esse cenário”.
 
O curso segue com programação até a manhã desta sexta-feira (25), em São Luís.