Imesc realiza o minicurso “Introdução ao ZEE-MA” para estudantes e professores da UemaSul
Publicado em 04/05/2018
Mais de 80 alunos e professores participaram do minicurso “Introdução ao Zoneamento Ecológico-Econômico do Maranhão (ZEE-MA)”, promovido pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), nesta quinta-feira (3), no campus Imperatriz da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul).
 
Com apoio do Curso de Geografia da UemaSul, o minicurso foi realizado das 8h30 às 17h, ministrado pelo coordenador estadual do ZEE-MA, Luiz Jorge Bezerra Dias.
 
Priorizando formar capacidade técnica no Estado, o minicurso reforçou a importância do zoneamento ecológico-econômico no Estado, debatendo sobre a sua metodologia de trabalho do ZEE-MA e suas principais abordagens interdisciplinares.
 
Luiz Jorge ressalta o saldo positivo com a realização do minicurso, que contou com a participação de 95% dos inscritos, e a presença de alunos, professores (de Açailândia e Imperatriz), pesquisadores de outras instituições de ensino – como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) –, além de profissionais ligados à iniciativa privada, como funcionários da Vale do Rio Doce e de indústrias locais.
 
“Tivemos uma discussão bastante qualificada. As pessoas estavam inteiradas, buscando a importância do zoneamento. A população está ansiosa pela realização do ZEE-MA e queriam aprofundar um pouco mais os conhecimentos da metodologia de trabalho do projeto. (...) Este interesse só reforça a necessidade de execução do minicurso para termos uma participação cidadã na implementação das atividades previstas para o ZEE do bioma amazônico”, pontuou Luiz Jorge.
 
Para a profª Maria do Rosário Sá Araújo, diretora do curso de Geografia da UemaSul e responsável pela organização do minicurso, o desenvolvimento da atividade configura uma parceria institucional de grande êxito entre o Imesc e a universidade. “Foi importante para que os alunos possam reconhecer, de forma detalhada, o zoneamento ecológico econômico, pois ele é um forte instrumento para planejar e ordenar o território brasileiro”, analisou.
 
O minicurso contará, ainda, com uma série de eventos de qualificação ligados a profissionais de diversas áreas, alunos de graduação e pós-graduação, e à sociedade civil. Até julho, serão realizadas mais seis formações.
 
Diálogos
 
Recentemente, o Imesc recebeu representantes do Sindicato Rural de Imperatriz (SINRURAL), da Companhia Suzano Papel e Celulose e da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) – Serviço Geológico do Brasil para apresentar dados sobre o planejamento de execução do ZEE-MA.
 
Sobre o ZEE
 
Instrumento de orientação para a formulação e espacialização das políticas públicas de desenvolvimento sócio-produtivo e ambiental do Estado, a elaboração do Zoneamento Ecológico-Econômico produzirá o ordenamento territorial do Maranhão, assim como servirá para as tomadas de decisões de investimento dos agentes públicos e privados.