Governo envolve comunidades na elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI)
Publicado em 08/03/2018

Como parte das ações de Elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI), o Governo do Maranhão está realizando as Oficinas de Leituras Comunitárias. Nesta quinta-feira (8), as oficinas serão promovidas, simultaneamente, nos municípios de Rosário e Icatu. Nesta quarta-feira (7), receberam a ação os municípios de Cachoeira Grande e Presidente Juscelino.

Na terça-feira (6), a oficina foi realizada no município em Axixá com a participação de cerca de 60 pessoas. Elas dialogaram com gestores e técnicos do Governo do Maranhão sobre temas envolvendo microcrédito, pesca e agricultura artesanal, saneamento básico, situação sociodemográfica, econômica e territorial do município. 

Coordenadas pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), em parceria com o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) e a Agência Executiva Metropolitana (AGEM), as oficinas serão realizadas nos 13 municípios que compõem a Região Metropolitana de São Luís.

Entre os participantes da oficina, em Axixá, estão professores e lideranças comunitárias, técnicos da Agem, Imesc, Secid, secretários municipais de Axixá, o diretor executivo do Consórcio das Mesoregião do Norte e Leste Maranhense (Conleste), Ozenildo Pereira e representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Axixá.

O presidente do Imesc, Felipe de Holanda, explica a importância das oficinas para a construção do PDDI. "Estamos todos entusiasmados, porquê este momento da leitura comunitária é um momento muito privilegiado do processo de construção do plano diretor de desenvolvimento integrado da região metropolitana de São Luís. Com as oficinas, começamos a pensar naquela matriz de ações e projetos de políticas públicas em nível metropolitano, tratando das questões públicas, como programas de resíduos sólidos, saúde, educação, mobilidade urbana, entre tantos outros temas", apontou Felipe de Holanda.

Para o secretário adjunto de Assuntos Metropolitanos da Secid, José Antônio Viana, a realização dessas atividades é importante pois ajuda a integrar os municípios que formam a Região Metropolitana de São Luís.

A elaboração do PDDI é parte de um processo dinâmico e permanente de planejamento da Região Metropolitana da Grande São Luís, voltado para nortear as ações e políticas públicas de curto, médio e longo prazo. As atividades de elaboração acontecem em duas fases. A primeira é o Diagnóstico Sociodemográfico, Econômico e Territorial. A segunda fase é voltada para o planejamento e prognósticos das metas e atividades.

O presidente da Agência Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes, disse que as oficinas de leitura fazem parte de uma fase fundamental da elaboração do PDDI. “É nesse momento que são discutidos problemas e soluções que venham sanar questões regionais”.

“Essa oficina é o momento das comunidades fazerem questionamentos e discutirem demandas como agentes de transformação para que o texto do PDDI seja o mais próximo possível da realidade”, afirmou o professor doutor do Imesc, Antonio José Ferreira.

Representando o município de Axixá, a chefe de Gabinete, Nelma Celeste Marques, disse que foi apresentado uma radiografia do município por meio dos cinco eixos. “A população está participando e, juntamente com as equipes técnicas municipal e estadual, traçando diretrizes que possam consolidar Axixá na rota do turismo, integrando políticas públicas, impulsionando a economia e promovendo melhor qualidade de vida a população da região”, disse.

Mais informações do calendário de programação estão disponíveis no site www.secid.ma.gov.br/pddi

Oficinas

O objetivo das Oficinas de Leitura Comunitária é apresentar e debater com a sociedade civil e instituições a situação atual e as relações que se estabelecem entre os municípios da Região Metropolitana.

Mais de 50 técnicos e pesquisadores estão mobilizados no levantamento de dados e informações em pesquisas de campo, realização de entrevistas e aplicação de questionários, com observação direta intensiva e registro fotográfico, para organização das informações que serão discutidas e complementadas pela comunidade, construindo uma visão compartilhada dos problemas e potencialidades de cada município da Grande São Luís.