Em 2017, o mercado de trabalho maranhense registra 1,2 mil contratações líquidas, sinalizando o revigoramento do emprego formal e da atividade econômica
Publicado em 29/01/2018

Divulgada nesta segunda-feira (29), a Nota Mensal de Mercado de Trabalho no Maranhão referente ao mês de dezembro de 2017, elaborada pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), mostra que o Maranhão registrou 987 demissões líquidas em dezembro de 2017 – o melhor desempenho para o mês dos últimos 21 anos, quando foram eliminadas 970 vagas, em dezembro de 1995. 

O registro marca uma atenuação de 3,8 mil em comparação com o mesmo período de 2016. É válido apontar que o mercado de trabalho maranhense fechou 987 vagas de emprego formal em dezembro de 2017, seguindo a sazonalidade do período. A versão completa da nota pode ser acessada no link: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/21/212

A melhoria foi puxada, principalmente, pelos setores Construção Civil (-670) e Agropecuária (-320 mil). Considerando o ano de 2017, foram registradas 1,2 mil contratações líquidas, sinalizando o revigoramento do emprego formal e da atividade econômica. 

“A situação atual do mercado de trabalho contrasta com o cenário de 2016, marcado por 17,5 mil demissões líquidas. No recorte setorial, quatro setores apresentaram desempenho positivo, com destaque para Serviços, com mais 3,6 mil e para a Construção Civil, com mais 845”, pontua Geilson Pestana, economista do Imesc. 

“O resultado positivo é fruto também, do investimento em saúde e educação, pontos importantes que são priorizados pelo Governo do Estado. Outros investimentos de grande relevância foram obras de asfaltamento de ruas, na construção de estradas e na construção de hospitais e escolas”, avalia o presidente do Imesc, Felipe de Holanda. 

Em 2017, o setor líder de contratações – Serviços – teve a geração de emprego formal alavancada pelos municípios de São Luís e Imperatriz. Já no mercado de trabalho nacional, foram fechados 20,8 mil postos de trabalho no ano, atenuando as demissões da ordem de 1,3 milhões, observadas em 2016. Apesar de negativo, o resultado foi o melhor desde 2014, quando foram criadas 420,6 mil novas vagas, o que confirma a retomada do emprego no país. 

Nota do Mercado de Trabalho 

A Nota Mensal de Conjuntura Econômica sobre o mercado de trabalho formal do Estado é um dos produtos do Boletim de Conjuntura Econômica, elaborado pelo Imesc. 

A nota se propõe a fazer uma discussão do resultado do comportamento do emprego formal maranhense, a partir de informações extraídas do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED), tendo como referência a Região Nordeste e o Brasil.