Entre janeiro e novembro de 2017, mercado de trabalho maranhense registra 2,4 mil contratações líquidas
Publicado em 28/12/2017
Divulgada nesta quinta-feira (28), a Nota Mensal de Mercado de Trabalho no Maranhão referente ao mês de novembro de 2017, elaborada pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), mostra que, no acumulado até novembro de 2017, foram registradas 2,4 mil contratações líquidas - mantendo uma variação positiva de 15,4 mil vagas em relação ao mesmo período de 2016. A versão completa da nota pode ser acessada no link: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/21/208.
 
Ainda de acordo com a nota, no recorte por setor, os maiores saldos de empregos formais estão concentrados nos setores de Serviços (+3,3 mil) e Construção Civil (+1,7 mil). 
 
Segundo dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED/MTE), relativos à dinâmica do mercado de trabalho formal maranhense, em novembro foram fechadas, liquidamente, 303 vagas de emprego formal (demissões menos contratações), com a Agropecuária concentrando a maior parte das demissões líquidas, enquanto que que o Comércio e Serviços seguem registrando contratações líquidas. 
 
“Os resultados setoriais de novembro ajustam-se à sazonalidade do período, que normalmente registra aumento de contratações nos segmentos do Comércio, em virtude do período de festas do fim de ano, e na Agropecuária, devido ao fim do ciclo fenológico da cana de açúcar”, analisa Rafael Silva, economista do Imesc.
 
No acumulado até novembro de 2017, foram 2,4 mil contratações líquidas registradas, mantendo uma variação positiva de 15,4 mil vagas em relação ao mesmo período de 2016. Já no recorte por setor, os maiores saldos de empregos formais estão concentrados nos setores de Serviços (+3,3 mil) e Construção Civil (+1,7 mil). 
 
Na abertura municipal, o setor de Serviços impulsiona a geração de emprego formal na maioria dos municípios maranhenses no acumulado de 2017, com destaque para São Luís.
 
Nota do Mercado de Trabalho
 
A Nota Mensal de Conjuntura Econômica sobre o mercado de trabalho formal do Estado é um dos produtos do Boletim de Conjuntura Econômica, elaborado pelo Imesc. 
 
A nota se propõe a fazer uma discussão do resultado do comportamento do emprego formal maranhense, a partir de informações extraídas do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED), tendo como referência a Região Nordeste e o Brasil.